O impacto da Arquitetura na economia de energia

Um assunto que se tornou uma constante no Brasil nos últimos anos é referente a energia elétrica. Além de racionamento no verão, alguns estados sofreram até com apagões que duraram dias. Mas como solucionar um problema que parece apenas acumular?

Atualmente o brasileiro meramente reage a estas situações, principalmente porque por muitos anos, não foi necessário se preocupar com tais assuntos. O ideal seria estar previamente preparado para lidar com tais problemas. É impossível prever o que acontecerá no ano seguinte, a pandemia veio para deixar isso claro. Por isso se houverem maneiras de se precaver ou até adaptar para possíveis dificuldades e isso refletir em economia, é necessário que se volta a atenção ao assunto. Mas quem seria a área profissional que poderia atuar como criadora de soluções para as pessoas? A arquitetura.

Com a evolução dos materiais, tecnologias e inovações constantes, é possível que os arquitetos deixem os projetos preparados para períodos de escassez energética de qualquer espécie. Isso começa na criação do projeto em si, onde junto ao cliente pode-se explanar as diferentes soluções com as já famosas placas solares, por exemplo. O investimento nessa tecnologia permite que o local gere energia própria e em caso de exceder o consumo, pode “revender” o que sobrar e gerar mais descontos na fatura mensal.

Outro formato que vem recebendo destaque é a energia eólica, a qual o Brasil tem buscado os benefícios e conseguido até produzir mais do que o local ao qual é direcionada necessita. Ambos os formatos de energia são considerados inesgotáveis, diferente das usinas hidrelétricas que sofrem com as épocas de seca.

É claro que para qualquer mudança no padrão de criação de uma casa ou adaptação de um negócio às novas condições, reflete em investimento. Neste instante é que as pessoas se perguntam se realmente vale a pena e para obter a resposta, é preciso colocar tudo na ponta do lápis. A decisão pode variar muito de um local para outra, assim como o valor final, mas o aprendizado que fica é que é necessário começar a pensar em novas formas de projetar e construir. Dessa forma quando problemas sazonais ocorram, o bolso do contribuinte não seja afetado tão drasticamente.

Quer ter a certeza de que o projeto vai dar certo? Confira em nosso blog como é possível: https://soliderconsultoria.blog/2021/07/19/quanto-meu-projeto-rende/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: